buganvília

 

Se o título do blog está explicado, porquê a presença de um ramo de buganvília junto a ele?

Em primeiro lugar, porque gosto muito de plantas e de flores (enraizadas, e não cortadas ou dentro de jarras!), mas especialmente porque tenho uma ternura particular por buganvílias.

Gosto das suas cores, dos cachos floridos que formam e da personalidade dos troncos que as sustentam. Enche-me o olhar ver um alpendre com buganvílias e admiro a sua capacidade em manter a floração quase todo o ano em climas temperados e soalheiros como o nosso.

Para além desse aspecto afectivo, todos temos sonhos, mais ou menos concretos ou (ir)realizáveis. Mais do que um sonho, eu tenho dentro de mim a imagem de uma casinha branca, térrea, com uma buganvília cheia de flores junto à porta. A casa tem um pequeno terreno à volta e nele está um limoeiro. Se olhar melhor, vejo ainda uma laranjeira (e com sorte uma figueira!), um canteiro com salsa e coentros, assim como algumas alfaces e dois ou três tomateiros. O resto é um prado cheio de flores silvestres! Mas o que está mais focado nesta imagem é a buganvília, em grande contraste com o branco da parede.

Não perco tempo a pensar nas voltas que a minha vida teria que dar para esta imagem ser realizável. Diria mesmo que é uma remota possibilidade …..mas não uma impossibilidade, pois não gosto de dizer nunca.

Porém, uma coisa é certa: a imagem da buganvília, daquela buganvília contrastando com uma parede branca estão e estarão sempre comigo enquanto eu viver.

Daí a sua presença no início deste blog!

 

Advertisements

4 thoughts on “buganvília

  1. Sempre que vejo uma buganvília, leio ou oiço essa palavra, tenho de cantar duas frases de um fado em voga nos anos 70 : ” Pergunto ao Outono se ainda é Primavera e encho de buganvílias este fado…” Acontece que só me lembrava destes dois versos. Sei que a letra era muito bonita. Agora ao ler o nome do teu “Espaço” fui ver se o encontrava e cá está: Chama-se “Saudades do Futuro” A letra é de José Correia Tavares, música de Amadeu Ramin cantava o José Freire. Mesmo quem não aprecia fado tem de concordar que há letras que são poemas e este é o caso.
    Enchamo-nos de buganvílias!!!

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s