trump…

 

Trump ganhou.
Não existem impossíveis e, mais uma vez, o que era expectável resultou em desilusão. Tal como no referendo que levou ao Brexit
Não tenhamos dúvida que o mundo está a mudar, que a intolerância está a substituir a solidariedade, que muitos princípios estão a ser aniquilados e que o caminho que estamos a iniciar é, em poucas palavras, muito triste.

Neste blog, por opção, não entra política. Porém, e discretamente como o seu nome indica, hoje preciso de mostrar o meu estado de alma, porque estou triste com o mundo, preocupada, “anestesiada” e sem palavras. Por isso, nesta cinzenta manhã de Novembro, em que até o sol, assustado, se escondeu…recorro às palavras dos outros, dos mais experientes.

Quase todas as que hoje li nos meios de comunicação poderiam ser minhas, se as soubesse escrever. Como não sei, escolhi a objectividade do artigo Mundo, temos um problema, da autoria do Director do Expresso, Pedro Santos Guerreiro, e ainda um outro com a opinião de Francisco Seixas da Costa, intitulado Outro mundo e editado no jornal Público.

Porque este dia, pelas piores razões, deve ficar registado neste blog. Como eu gostaria de estar enganada!