tipuana

 

img_6481

 

img_6478

Lisboa tem imensas tipuanas espalhadas pela cidade.

No Jardim 9 de Abril, localizado na Rua das Janelas Verdes, existe um magnífico exemplar desta espécie oriunda da América do Sul. É uma árvore que vejo diariamente, há muitos anos, assistindo por isso ao desenrolar das estações na sua enorme copa.

Admiro a sua imponência e os seus elegantes ramos, e gosto muito de a ver replecta de flores que, ao caírem, pintam o chão de amarelo e de alegria.

Porém, aprecio ainda mais os seus frutos/sementes que aparecem no Verão e que começam a cair neste final de Outono. Em forma de “pássaro”, estas estruturas aladas descem num rodopio até ao solo, numa viagem muito dinâmica e alucinante. Gosto de as observar nessa aventura… e de imaginar o que sentiriam, se tivessem tal capacidade.

Todos os anos recolho um desses “pássaros” e pouso-o num placard junto da minha secretária, onde já se encontram outras gerações dessas sementes.

São elegantes, engraçados, fazem companhia e, por vezes….. quase que os ouço cantar!

 

tipuana

 

 

 

Advertisements

8 thoughts on “tipuana

    1. Muito obrigada pela presença e comentário!

      As folhas, os frutos e as sementes são bastante diferentes nas tipuanas e nos jacarandás. Se comparar uma das imagens deste post com as imagens do post que publiquei a 14 de Novembro, em que mostro os frutos/semente dos jacarandás perceberá essa diferença.

      Liked by 1 person

  1. Sentido estético, natureza, e um olhar atento… ingredientes para invocar Lavoisier quando dizia que “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”… tratando-se aqui de uma outra química que não é das ligações covalentes ou iónicas, mas a das ligações sensíveis, muitas vezes fruto do “tropeçar” no acaso (se é que existe) e que nos pode revelar um “admirável mundo novo”.
    Parecem-me bem felizes esses teus passarinhos…

    Like

    1. Felizes… e uns privilegiados, comparativamente com todos os outros cujas “ligações” se desintegram naturalmente no passeio e na estrada…
      Eu prefiro a minha visão mais poética!
      Obrigada pelo teu comentário!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s