sombra ausente

IMG_1308 - Cópia

Somos gente,
matéria e sopro de vida
em corpo de sangue
quente,
gente de fé
de pensamento
e de tanto sentimento!

Mas somos sombra
igualmente,
sombra parceira da luz
elástica
fresca
e transparente,
sombra eterna
que nos persegue
ao ritmo do movimento.

Sombra
sempre anulada
pelo brilho de um espelho,
face única
e transcendente
onde a sombra fica ausente
e a luz
é permamente.

Face de viva magia
fronteira do aparente,
lugar imagem…
lugar miragem…
mas sempre lugar de viagem
ao outro lado da gente!

 

 

(Dulce Delgado, Setembro 2017)

 

 

6 thoughts on “sombra ausente

  1. Tenho fascínio pela sombra. Não pelo que pode esconder embora haja também nela mistério mas pelo que revela à luz. Ambas se completam nessa viagem pelo imaginário e pela realidade. Que texto suave e denso ao mesmo tempo. O meu abraço.

    Like

    1. Diria que este poema é uma pequena divagação pela sombra real, pela sombra metáfora e pelo facto fascinante de num espelho não existir sombra.
      Como sempre, agradeço muito a sua presença e o seu comentário!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s