olá, primavera!

 

IMG_5311ab.jpg

 

O calendário da natureza vive da passagem das estações e hoje, no hemisfério norte, mais uma vez iremos assistir à chegada da Primavera, evento que ocorrerá exactamente às 16 horas e 15 minutos.

Para a receber condignamente, as abundantes chuvas com que Março nos tem presenteado deram uma pequena trégua, estando previsto o reaparecimento do sol a partir do meio da manhã, para quebrar a humidade e o cinzento das últimas semanas.

Na natureza, voltam a expandir-se as energias do renascimento e da procriação entre espécies. E será o tempo da sedução, do namoro e dos afectos sentidos e partilhados. O tempo do Amor.

Hoje detenho-me nesta última palavra, ou não seja a imagem que escolhi o detalhe de um vaso de “amores-perfeitos” que me foi oferecido por uma amiga de infância da minha filha, uma bióloga com a natureza no sangue, que os elegeu como forma de agradecer uma lembrança dada pelo seu casamento. Eles são o simbolismo de um amor, estão plenos de vigor e, visivelmente felizes, partilham a sua beleza com a vista da minha janela.

Gosto da ideia de começar a Primavera com estes “amores-perfeitos” por perto, apesar de não acreditar em amores perfeitos. Acredito em amores trabalhados, amores construídos e amores partilhados no dia-a-dia. Com risos e com momentos difíceis. Com verdade e respeito. E com muitas palavras ditas, porque há palavras que não devem ficar guardadas sob pena de se transformarem em mágoas. E acredito nos momentos de felicidade sentidos nos amores imperfeitos!

Nesta renascida Primavera, a trilogia “amor-sentir-energia” irá manifestar-se em cada um de nós de acordo com a passagem do tempo pelas nossas vidas, ou melhor, consoante o número de Primaveras já vividas. Nos mais novos, estará mais presente na vitalidade dos corpos, dos afectos e dos sentidos. Na minha idade, eu diria que ela entra pela pele e pelo olhar, alimenta o fervilhar das ideias que querem ser, intensifica a vontade de partilha, reanima a necessidade de viver mais intensamente o exterior e a natureza, e como consequência, o gosto em observar a vida em ebulição que nela renasce em cada recanto.

Que mais poderemos querer?

 

Por tudo isto, que seja essencialmente um tempo de descoberta e de renovação!

(Para outros, que este equinócio se revele um refrescante e aconchegante Outono!)

 

 

 

12 thoughts on “olá, primavera!

  1. Tão bom sentir o chegar da primavera! 🙂 Desejamos todos muito um pouco de sol, o calor na pele e um bocadinho de céu azul… Quanto a esses ‘amores-perfeitos’, é um belo simbolismo da primavera, do amor, da beleza e da boa energia!… ❤

    Like

    1. É certo que desejamos a energia da Primavera, mas a chuva ainda nos irá acompanhar por algum tempo. Felizmente. A natureza depois agradecerá, com uma Primavera ainda mais viva e activa.
      Quanto aos “amores-perfeitos”, também partilhas a beleza e a energia dos teus, pelo que entendes bem as minhas palavras.
      E obrigada pelas tuas, sempre presentes e atentas!

      Like

  2. Muito bonita a tua maneira de entrar e saudar a Primavera.

    Nesta altura do ano lembro-me sempre do álbum do pianista de jazz Bill Evans com o título “You Must Believe in Spring” que, editado após a sua morte em 1980, é uma espécie de último concelho e uma frase refúgio, para momentos menos bons.

    Este vídeo é uma ode à natureza e ao seu poder de renovação, depois de um ciclo de destruição. Uma lição que a Natureza e a Primavera nos ensina todos os anos, se nela acreditarmos. https://vimeo.com/235132552

    Like

    1. Fico feliz por teres apreciado a minha saudação a este novo tempo de renovação e de esperança, como bem relembra o título desse album que nomeias.
      Contudo, enquanto aqui andarmos, para além de apreciar a magia deste tempo de renovação que nos é oferecida pela natureza, como mostra o video que partilhas, temos o “dever” de acreditar e de lutar por uma Primavera bem mais “abrangente”, que renove valores e princípios, tantas vezes maltratados.
      Obrigada pelo comentário e complemento!

      Liked by 1 person

  3. Olá Primavera Olá a toda a gente que gosta da floresta e da poesia…

    Olá Dulcinha um beijinho para ti.

    Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
    Sê um arbusto no vale mas sê
    O melhor arbusto à margem do regato.
    Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
    Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
    E dá alegria a algum caminho.

    Se não puderes ser uma estrada,
    Sê apenas uma senda,
    Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
    Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso…
    Mas sê o melhor no que quer que sejas.

    Pablo Neruda

    Like

    1. Obrigada Teresinha, por partilhares a criatividade de Pablo Neruda neste dia da poesia e da árvore.
      Muito importante essa mensagem de estarmos de alma e coração naquilo que nos propomos fazer. Seja o que for, mesmo que seja no detalhe.
      Bj, obrigada e boa Primavera!

      Like

  4. Ohhhh… que maravilha!!! 😀 Como eles estão lindos! Sem duvida felizes, cheios de vigor e ansiosos pela chegada desta doce primavera…

    Obrigada por esta lembrança e pelo post tão carinhoso 🙂 foi sem duvida um presente de coração.
    Grande beijinho das terras do norte!

    Like

    1. Que bom ver-te por aqui!
      Sabes, nunca tinha tido amores-perfeitos e esta experiência está a ser interessante, porque estamos num “trabalho” de entendimento mútuo, creio que neste momento já bastante equilibrado.
      E estamos felizes: eles gostando da minha janela e eu gostando de os ver à janela!
      Obrigada e desejo-vos todas as felicidades… pelas belíssimas terras do norte!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s