vida respirada

 

IMG_1142a

 

Perceber o que é Viver,
este Estar
e este Ser,
é tudo o que queremos saber.

Gosto de sentir a Vida
como um acto de respirar,
como um fôlego que entra em nós,
alimenta
cresce
e vai,
para um dia talvez voltar.

A vida seria então um profundo inspirar …

…de sensações sentidas
entre a dor e o amor,
de saberes e presenças
momentos e experiências,
e da emoção,
talvez longa
talvez efémera
de estar nesta construção.

E seria um expirar…

…de pensamentos viajantes,
palavras ditas no ar
sorrisos ténues ou vibrantes,
e de gestos,
de tantos e tantos gestos que são nossos
sem pensar!

Inspirar… Expirar…RESPIRAR…

E no fluir deste Respirar
somos Vida,
resistência
luta
partilha
afectos,
e solidão também.

Mas mais do que tudo
somos,
uma sublime energia
vivendo a aventura
deste acto de magia!

Eu,
tu
e todos nós!

 

 

(Dulce Delgado, Abril 2018)

 

 

 

Advertisements

17 thoughts on “vida respirada

  1. Entre um inspirar e um expirar, entre o dar e o receber, entre o estar e o ser… assim respira este teu belíssimo poema na indeterminação da vida, que tanto se pauta por relatividade e contingência, como por geografias de afectos ou ilhas de silêncios.
    Obrigado por mais este momento de serenidade.

    Like

    1. Nesta dualidade de forças em que nos movemos, também a serenidade, ou melhor, os momentos de serenidade fazem de contraponto aos mais intranquilos. Por aqui, como em todos nós, habitam uns e outros. Este foi de serenidade, concordo contigo.
      Obrigada pelas tuas palavras.

      Liked by 1 person

    1. A clara proximidade desses termos num aspecto puramente físico, permite a sua extrapolação para algo maior e mais abrangente, como é a Vida com letra grande. Esta poesia é apenas uma forma de partilhar esse sentir que me habita.
      E sempre fico feliz quando, pelas palavras, ele é entendido.
      Grata pelo comentário.

      Like

    1. A maioria dos processos que acontecem no nosso corpo têm algo de mágico e maravilhoso. O respirar é um deles, pelo que é difícil fazer a transposição dessa “magia” para algo maior como é Vida. Pelo menos na minha humilde perspectiva!
      Grata pela presença e pelas palavras.

      Like

    1. Mas, teoricamente, já estaremos mais atentos na segunda queda, sendo menos dolorosa…. e assim sucessivamente! Em cada uma aprendemos qualquer coisa…mais não seja a sarar as feridas mais rapidamente!
      E, se pensarmos bem… o que era a Vida sem quedas?
      Obrigada por comentar!

      Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s