“poesia” no futebol – II

 

1

 

Numa altura do ano em que o futebol português tenta ir de férias mas não consegue tal intento porque, já a pensar na próxima época, ainda falta concluir o alucinante “mercado de transferências” …

…eu não resisto a publicar mais algumas frases do jornalismo futebolístico nacional, não especificamente de um único autor como sucedeu num primeiro post com este título, mas oriundas de vários apreciadores da arte de jogar com a bola e especialmente com as palavras.

Algumas são deliciosas e bastante criativas!

 

…desenhou a rota aérea…

…cruzamento a fazer escala em … antes de aterrar na ponta da bota de…

…duplicou as fechaduras à baliza do Porto…

…encontrou o coração da área do Liverpool…

…foi sem tocar na relva, ao nível das nuvens, que o Sporting inaugurou o marcador…

…o colombiano adormeceu no peito o primeiro golo…

…enfrentar o adversário que há dentro de cada um de nós…

…céu estrelado…mas a estrela maior do relvado foi …

…o empate caiu lá de cima aos trambolhões e …deu-lhe a direcção do igual.

…uma daquelas finalizações só para quem tem afinidade com o golo

…a bola foi maltratada

…a bola morreu no fundo da baliza!

 

 

Imagem retirada de  http://gqportugal.pt/melhor-sabado-futebol-da-historia/

 

 

 

Advertisements

6 thoughts on ““poesia” no futebol – II

    1. In fact, I like to listen the creativity of sport journalists in the summaries they make after the games. That round object called “ball” and the 22 players on the field are quite inspiring for them!
      Thank you very much and I wish a happy sunday!

      Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s