amor dor

IMG_1191ab

O habitual olhar matinal que partilho com o almanaque Borda d´Água disse-me que este dia 14 de Fevereiro, para além de ser o tão publicitado Dia dos Namorados, em Portugal é igualmente o Dia Nacional do Doente Coronário. Esbocei um sorriso e pensei “Curioso…até aqui o amor e a dor estão lado a lado!”

O Amor e a Dor…

No carro, a caminho do trabalho, o rádio partilhava notícias…uma delas informava que no ano de 2019 foram registadas em Portugal setenta e quatro denuncias de violência no namoro (fora todas as situações que ficaram certamente no silêncio…) e ainda, que um estudo realizado junto de várias centenas de estudantes universitários revelou que mais de 50% já tinham sido alvo de uma qualquer forma de violência durante o namoro. Estranhos tempos…

O Amor Dor…

Os amores e desamores são sentidos no âmago, onde bate a vida no meio do peito…talvez no coração…
A dor coronária é sentida no peito, perto do coração…e perto do lugar onde se sente o amor…
E a palavra amor até rima com dor…

AmorDor

Inseparáveis
são,
mas com violência NÃO!

 

 

 

 

 

11 thoughts on “amor dor

  1. Tb vi essa triste notícia e fiquei impressionada com um valor tão alto.
    Taxa silenciosa, e será uma questão cultural? Não creio q as mães erraram na educação dos rapazes, mas que os rapazes é que são pressionados a seguirem o modelo paterno, e o ciclo vai se repetindo.
    Apesar de tb ocorrer violência em casais do mesmo sexo ainda durante o namoro.

    Liked by 1 person

    1. Eu creio que há uma permissividade excessiva que é incutida nos jovens desde que nascem. Aos rapazes e às raparigas das ultimas gerações. A parte má dessa “liberdade” é que acham que tudo é normal, mesmo o desrespeito.
      Mas isto daria uma longa conversa, que não se adapta a este contexto.
      Agradeço o comentário e desejo um tranquilo domingo!

      Liked by 1 person

  2. Condordo consigo, Dulce. AmorDor inseparáveis são, ma com violência NÃO!

    Já basta que sempre vai chegar o dia em que amar é sofrer: a ausênsia do amado, a morte que sempre chega, e o fim do amor que é inevitável.

    Segredo para evitar a dor: não amar.Mas não amar é não viver! Não viver é não ser humano. Portanto, quem ama vai doer! Amor e dor são inseparáveis! Mais cedo ou mais tarde, a dor vem à porta do amor. Mas amar é tudo na vida, portando amamos, mesmo sabendo que o amor é uma dívida que a dor não perdoa.

    Liked by 1 person

    1. O seu divagar em redor destas duas sentidas palavras está perfeito. Nada a referir, porque ambas são colunas que “sustentam” as nossas emoções. Mas tem que haver uma terceira “coluna” entre essas, a do respeito pelo outro. E infelizmente, muitas vezes ela não existe.
      Daí os desequilíbrios constantes que nos chegam ao conhecimento quase diariamente.
      Agradeço o facto de ter partilhado o seu pensamento e o tempo aqui disponibilizado.
      Desejo uma boa semana!

      Liked by 1 person

    1. O amor normalmente é algo complexo. Mas pode não ser. Depende apenas da forma como cada um encara o que é diferente do seu modo de ser/estar/amar/dar.
      Obrigada Bia e desejo uma boa semana!

      Like

  3. Yes, too often love and pain – amor/dor – are wrapped up together. But things have come a long way since I was in school – then, rapes weren’t reported or were often not believed when they were, etc. etc. I don’t have to tell you. We have a long way to go but we have come far.

    Liked by 1 person

    1. Certainly, times are different and now much has come out of silence and darkness.
      Obviously society has come a long way.
      What I feel is that the facilitation and permissiveness in which young people are educated today lead to everything being considered normal. Even the aggressiveness among young people during courtship. This is the only way to understand the 50% of the study I mentioned.
      Sometimes I feel that everything is natural and normal now. Even the lack of respect.
      Thank you very much and I wish you a peaceful Sunday!

      Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s