sentir de avó

Neste Dia Mundial dos Avós já sei o que é sentir o aconchego (e o peso!) de um neto nos braços e uma nova ternura no coração!

O nascimento do Vasco em Agosto de 2020 permitiu recordar alguns detalhes já desfocados na minha memória de mãe e, especialmente, perceber que o empirismo intuitivo, a tradição familiar e também a simplicidade logística da maternidade de há quase quatro décadas foi bastante ultrapassada, dando agora lugar a uma maternidade centrada em conhecimentos e conceitos, assediada pelo marketing, e onde a tecnologia está bastante presente através de um mundo de aplicações disponíveis num telemóvel.

Isso leva a adaptações que os avós de hoje têm necessariamente que fazer. Que eu continuo a fazer. Contudo, essas clivagens associadas à passagem do tempo tornam-se secundárias porque as emoções têm muita força e nada interfere com o amor que generosamente cria raízes entre avós e netos.

Sou apenas avó, papel que assumo com alegria, com prazer e com a necessária distância que separa este “segundo” encontro com a maternidade da verdadeira maternidade que vivi por duas vezes nos anos oitenta do século passado.

Percorro um tempo na minha vida em que impera o que me dá prazer e já não tanto o dever, desfrutando cada momento da presença, crescimento, aprendizagens e aquisições do meu neto como algo novo e encantador. E assumo: é realmente um deleite ser avó deste bebé de sorriso cativante e forte personalidade!

——————-

A foto acima foi tirada há precisamente três semanas. Deste então, o Vasco aprendeu a deslocar-se rastejando, chegando onde quer com todo o dinamismo e muita curiosidade, o que requer atenção redobrada.

Dentro de duas semanas, ele já fará um ano!

E eu, dentro de duas semanas…também farei um ano como avó do Vasquinho!💛🤗

(26 Julho – Dia Mundial dos Avós)

21 thoughts on “sentir de avó

    1. Obrigada Teresinha por ires aparecendo e acompanhares estes momentos. Continuo tranquilamente a saborear isto tudo!
      Entretanto espero que esteja tudo ok contigo. Bj e boas férias🌼

      Like

    1. Naturalmente as conversas de mães deram lugar às conversa de avós (é muito engraçado constatar isso com as minhas colegas de trabalho).
      E assim a vida flui…os anos passam….e num ápice, entramos no “mundo da avózice” como referes.
      Haja saúde para vermos os netos crescer bem educados e atentos ao mundo!
      Bj e obrigada.🌼

      Like

  1. Que palavras bonitas de se ler… tanta ternura ❤ Emocionei-me ao ler este post… O Vasco tem muita sorte em ter uma avó como tu… tempos diferentes dos anos 80, mas o Amor é o mesmo! Um Amor novo, este de avó… Obrigada pelo apoio ao longo desta minha jornada da maternidade 🙂 Obrigada Avó! 🙂

    Liked by 1 person

    1. Seria previsível que a minha filha de sensibilidade à flor da pele se emocionasse com este post. Mas como bem sabes, eu é que agradeço o terem-me proporcionado esta experiência de ser avó, algo que eu desejava muito. E dentro das minhas possibilidades e limites, sempre ajudarei no que puder.
      Bjs de mãe para mãe… e de avó para neto!🧡🧡

      Like

  2. Estou estreando agora na condição de avô, cujo primeiro netinho conta três meses e ainda não pude encontrá-lo pessoalmente, pois reside distante. O farei em breve (e não vejo a hora!). São emoções impactantes, não tenho dúvida, e novos aprendizados a serem descortinados!
    Muito legal esse seu post inspirador!

    Liked by 1 person

    1. Muitos parabéns por esse primeiro neto, ainda longe do olhar mas já perto do coração!
      Eu tenho o privilégio de ter o meu a viver perto, pelo que me vou deliciando com o seu desenvolvimento. E também ajudando no que posso, obviamente.
      Que chegue em breve essa emoção forte de ver e tocar no seu!
      Muito obrigada.

      Like

  3. Que lindo o seu neto Dulce, e que linda avó também ele tem! Ser avó é todo um novo mundo de amor a aprendizagem. Para mim também de algum sofrimento, pela distância a que se encontram, e lá para o final do ano, princípio do novo, serei tri-avó. E também a triplicar será o amor que terei para dar. Que a Dulce desfrute muito e longos anos desse doce e ternurento amor que não não se iguala a nenhum outro. 💝

    Like

    1. Obrigada Antónia. Realmente esta é uma experiência importante a vários níveis, seja na percepção de novos e profundos sentimentos que desconhecia, seja na tomada de consciência que o tempo passou por nós e pelo nosso corpo…e que agora estar com um bebé cheio de energia e curiosidade cansa bem mais do que quando tinha os meus dois! Mas continua a ser um doce cansaço!🥰
      Espero que corra tudo muito bem com esse terceiro neto já a caminho. A Antónia já fica bem servida!👍😊

      Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s