a praia

Entre a tarde e a noite
de um dia de Verão,
a praia fluia
num tempo sem intenção.

Enorme
deserta
maré vazia…
reflexos na areia,
cheiro a maresia!

Templo de gaivotas
em tempo de liberdade,
elas e eu
talvez a felicidade!

(Dulce Delgado, poema antigo, não datado…mas sempre actual!)

20 thoughts on “a praia

    1. Eu não sei onde a felicidade mora, mas sei que ela está em muitos momentos, desde que estejamos disponíveis para a sentir sem exigências, nem expectativas. Basta apenas estar atento e “respirar profundamente” as situações e as coisas mais simples.
      Muito obrigada!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s