2022

A proximidade de um novo ano enche-nos de esperança e de futuro, mas é igualmente a altura em que surge o maior pensamento-incógnita de todos, ou seja, irá a Vida permitir-nos usufruir dos próximos…

… doze meses

… cinquenta e duas semanas

… trezentos e sessenta e cinco dias?

Pessoalmente e em seu seguimento, logo outros pensamentos surgem na minha mente…“Se assim for, como evidentemente gostaria, ficarei muito grata, tal como estou grata por este ano que agora termina; mas se tal não se concretizar, será certamente porque terei outro caminho a percorrer. E aí, onde quer que esteja, gosto de imaginar que também estarei grata pela Vida que tive e pelo que nela partilhei…”

……..

O futuro…

… o futuro está neste bater de coração que a minha mão sente quando a encosto ao peito. Muito objectivamente são, em média…

… 72 batimentos por minuto

… 4320 numa hora

… 102 680 num dia

Perante esta evidência tão orgânica como maravilhosa, SIM, prefiro ir vivendo e saboreando um dia de cada vez. Prefiro ir vivendo as imensas 102 680 batidas diárias do meu coração e apreciando o facto de me manterem viva, activa e até aqui saudável.

Mesmo que nestes dias de transição de ano vagueemos pelo futuro, pela esperança, pelos sonhos, desejos e por toda essa panóplia que a mente adora envolver-nos, agarremos com as nossas mãos cada momento que nos é oferecido por este coração que bate dentro de nós. Com apreço, ternura e gratidão.

Seja qual for o significado desta passagem para cada um de vós, que seja um bom 2022 para todos!