beleza do envelhecer

Tudo o que é natural tem uma beleza muito própria.

Sendo o envelhecimento um processo de transformação natural possui igualmente a sua beleza, algo que se manifesta de uma forma díspar e eclética relativamente ao conceito comum de beleza.

Em nós, talvez se manifeste de uma forma predominantemente anímica, interior e associada a um sentir mais relativizado e condescendente, já que exteriormente o espelho é especialista em nos mostrar aqueles detalhes que nem sempre nos apetece apreciar com um olhar conivente. De uma forma geral, diria que a alma é mais cúmplice com o envelhecimento do que propriamente o corpo.

Na natureza, por sua vez, a passagem do tempo pode ser extremamente bela, ou não tenha as estações de fim de ciclo – o Outono e o Inverno – uma beleza singular e bem perceptível, seja num olhar amplo ou mais detalhado.

Há alguns dias…

…ao tratar das minhas plantas retirei duas folhas meio secas e, quando as ia deitar fora fui atraída por alguns detalhes que logo percebi possuírem uma beleza especial. É claro que essas folhas seguiram outro caminho e horas depois estava a apreciá-las com um olhar mais sensível e fotográfico, sendo as imagens de hoje, o resultado desse inesperado encontro.

No momento em que as fotografava, surgiu-me um pensamento curioso: estando aquela planta em minha casa há mais de duas décadas e se anualmente sempre há folhas que secam e que corto… quantas possibilidades houve deste “encontro” já ter sucedido?

Extrapolando para um campo mais vasto, diria que também na Vida há situações e encontros aparentemente inconsequentes que se vão repetindo e repetindo, até ao dia em que estamos “capazes” de os ver, entender, apreciar, valorizar e finalmente compreender que têm potencial e são importantes. Creio, por tudo isto, que quase tudo tem um tempo certo na nossa Vida.

Termino, voltando ao tema inicial e à “beleza” do envelhecer…

…estou a gostar deste “estado de alerta” mais apurado que o processo de envelhecer me vai dando e dos detalhes que este olhar vai encontrando!

(Algumas das imagens não estão devidamente focadas, mas não as rejeitei porque apesar de não valorizarem as texturas, sempre possibilitam ver o jogo de tonalidades, formas, limites, etc. )
 

13 thoughts on “beleza do envelhecer

  1. Dulce concordo plenamente com a sua reflexão, por um lado os anos trazem-nos um estado de alerta mais apurado, maior sensibilidade, mas por outro condescendência e relativização. O que nos oferece é talvez a compensação pelo que vamos perdendo, na natureza nada é deixado ao acaso. 😊Uma boa semana!

    Liked by 1 person

    1. Realmente nada se perde, mas tudo se transforma. Ou melhor, aquilo que perdemos, não é o mais importante, porque o que ganhamos interiormente supera em muito o que o espelho nos oferece.
      Obrigada Antónia e apreciemos este evoluir no tempo especialmente com a alma!
      Um dia feliz!🌼

      Liked by 1 person

  2. Sem qualquer dúvida que ao estarmos alertas ao mundo que nos rodeia, conseguimos ver beleza onde menos se espera… Belas fotos! Parecem aguarelas….da vida ❤

    Liked by 1 person

    1. Eu acho estes detalhes tão bonitos, seja pelas formas aleatórias, nuances, tonalidades, etc. Fiquei realmente encantada com eles!
      Acho que tens uma mãe um pouco estranha……….
      Bjs e obrigada minha filha🧡

      Like

  3. Muito belas as fotos e que cores e nuances fantásticas. As suas palavras ajudam-nos a conciliarmo-nos melhor com o espelho, que não nos devolve a alma. Esta continua jovem e desenrugada, ainda cheia de sonhos e projectos, a ludibriar o tempo e os (maus) ossos.

    Liked by 1 person

    1. O importante mesmo é que esses sonhos e projectos se mantenham em nós, iluminando por dentro. Quando os “ossos” ou o corpo não ajudam, será realmente mais complicado, mas há que tentar superar. E acreditar que pode melhorar, não é?
      Obrigada Guida e um dia bom para si!

      Liked by 1 person

  4. This is something that I think about a lot, Dulce, and obviously, you have thought about it, too. Between the photographs and the text, you have brought a fresh perspective to the subject of aging. The example of the cut leaves from your house plant is a terrific way to approach the subject. It’s true, some things must be repeated many times before we see them but once you saw the significance of the leaves, you really turned your observation into art – the images are beautiful. So many times I have admired the bark of an old tree and wished I could admire my own wrinkles the same way. 😉

    Liked by 2 people

    1. I believe that as the years go by, Life teaches us in a very intelligent way to relativize the importance of wrinkles and skin textures. This ceases to have the importance it once had and, when we abstract ourselves from this external side of ourselves, we find what is really essential: what we are, we feel, we create, we build, we learn, we share, we live, etc.
      Inside, we are beautiful old trees!🤗
      Thank you very much and I wish you a good week.

      Liked by 2 people

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s