pela ilha da madeira (IV)

Dou as boas vindas ao Outono com um último post sobre as férias de Verão na ilha da Madeira. Creio que é tempo de terminar esta temática no Discretamente, apesar do tema de hoje – os seres vivos – sempre terem a nossa atenção durante todo o ano.

Ao longo dos dias que permanecemos na Madeira foram muitos os animais que cruzaram o nosso olhar e que nos “cumprimentaram”, seja em passeios realizados pelo interior da ilha seja na zona costeira.

Começo por aqueles que utilizam o solo como seu habitat principal….

…e aí, a sensação com que ficamos é que os lagartos/lagartixas foram os mais vistos especialmente nas zonas mais periféricas e soalheiras da ilha. De tons diversos, eles estão em muros, pedras ou no calhau rolado, bastando apenas um pouco de atenção para logo os ver. São fugidios mas, se pararmos em pouco, são capazes de se aproximar….de tal forma que estando eu sentada tranquilamente num muro a apreciar o mar…olho para o lado e vejo um a explorar o exterior da minha mochila. Reagi e ele logo fugiu. Digamos que os aprecio, desde que não entrem no meu “território pessoal”…

Leves, ágeis e apreciadores quer da terra quer do mar, os caranguejos merecem uma referência, pois foram muitos os que vimos.

De patas bem assentes no solo mas bem mais possantes e pachorrentas, as vacas  cruzaram o nosso caminho em vários momentos, sempre com aquele ar que as caracteriza que fica entre a indiferença e a tranquilidade. Cabras e ovelhas deram igualmente um ar da sua graça…

Dispersando um pouco o olhar, é altura de me centrar naqueles que conseguem voar. Vejamos primeiro as aves…

…ficamos com a sensação que quem reina na ilha são os sociáveis tentilhões, mais ou menos coloridos consoante o sexo ou idade. A ave que inicia este post é um tentilhão macho já adulto. As fêmeas, como geralmente acontece no mundo das aves, são bem mais sóbrias.

Adaptaram-se tão bem à dinâmica dos muitos turistas que visitam a ilha, que fazem da sua presença uma mais-valia. Constatamos que muitos procuram o final dos trilhos, locais onde a maioria das pessoas pára para descansar, comer qualquer coisa…e aí deixar migalhas! Então é vê-los a aproximar-se sem qualquer medo, como mostram as duas fotos que se seguem.

Este permaneceu perto de mim, por imenso tempo!

Para além dos tentilhões foram poucas as espécies de aves que vimos. Pela minha parte apenas consegui fotografar uma lavandeira (que no continente tem o nome de alvéloa-cinzenta) e um pensativo garajau comum a apreciar a ondulação!

Saltitões ou voadores, os insectos são sempre um desafio. Ainda consegui captar estes gafanhotos (um maior e outro pequeníssimo), um escaravelho (?), uma aranha e vários abelhões, ficando aqui apenas o melhor exemplar deste último.

Por fim, as borboletas! Sempre irrequietas e coloridas, foram muitas as que vimos. Eu porém, apenas consegui fotografar decentemente estes dois exemplares que se seguem.

Mas sendo estas férias partilhadas com o meu companheiro e um tempo inesquecível para ambos, termino com mais três exemplares de borboletas lindamente fotografadas por ele (Jorge Oliveira) e de que gosto muito.

Se estas férias foram um “voo a dois”, que este final seja também de ambos!

Para terminar…

… desejo sinceramente que a mudança de estação hoje ocorrida – Outono para uns e Primavera para outros – seja um tempo de tranquilizar o mundo e, indirectamente, de tranquilizar a Vida de todos nós.

Bom fim-de-semana!🍀

18 thoughts on “pela ilha da madeira (IV)

  1. Não aprecio lagartos nem cobras. Podem ser inofensivos, mas contraem-me. Gosto de lagartixas (as da Madeira têm a cauda tão comprida), convivo com elas diariamente. Sem animais que os afugentem, os gatos da vizinhança e as lagartixas proliferaram. Quanto a pássaros…não distingo claramente as várias espécies, mas alegra-me que os pássaros da minha árvore, agora que ela não existe, venham na mesma voar e cantar por aqui. Na primeira semana, talvez amuados por terem ficado sem casa, não apareceram. Mas alguns já retornaram e vivem no quintal enquanto é dia. Devem ser os mais velhos, fazem do lugar o seu centro de dia :).
    Muito bonitas as borboletas que o namorado fotografou. Parece-me que a mão e o olho do fotógrafo também lhes deram benefício.
    Que o outono vá correndo de acordo com os seus desejos, Dulce.
    Bom fim de semana

    Liked by 1 person

    1. Que bom ter um quintal junto de casa e poder estar todos os dias mais perto da natureza, do canto dos pássaros, das lagartixas ou seja do que for. Isso é um privilégio, Bea!
      Sobre as fotos…o meu “namorado” de há 27 anos tem como hobby a fotografia da natureza. Além de ter sensibilidade possui também uma boa máquina. As fotos dele são sempre muuuuito melhores do que as minhas! Por isso as integrei aqui para serem apreciadas.
      Muito obrigada e desejo uma boa semana!

      Like

      1. Haver um quintal é uma das sortes que construí, digamos que foi mesmo a única exigência e significa a minha quase incapacidade de viver sem ele. Mas sim, sempre o considerei um privilégio apesar do trabalho que exige e do abandono a que o vou votando. Estar sempre no lugar, estação atrás de estação, é certeza que agradeço.
        Ainda hoje, se passo pelas herdades alentejanas, olhando o montado sem fim, quilómetro atrás de quilómetro, sinto que me move o amor à terra, imagino-me correndo por ali fora e avassala-me a certeza de suplantar o apego que lhe têm os proprietários. É, digamos assim, uma relação indissolúvel, pertenço-lhe ou ela me pertence.
        Boa semana, Dulce.

        Liked by 1 person

  2. Que belas fotos Dulce! As minhas preferidas são as das borboletas, mas estão todas muito bonitas (os répteis, coitados, causam-me sempre algum desconforto mas as fotos estão excelentes), parabéns a ambos! Que o outono traga registos tão belos quanto estes. 🍂

    Liked by 1 person

  3. Já esperava um post sobre os ‘habitantes’ da Madeira 😀 que maravilha de fotografias… incríveis! Parabéns aos dois! 🙂 São posts em que se aprende sempre alguma coisa de novo… Obrigada! ❤

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s