voltando ao cinema…

 

 

Lucky é o primeiro filme realizado por John Carroll Lynch e o último representado por Harry Dean Stanton, actor que faleceu com 91 anos no passado mês de Setembro, antes desta película ser estreada.

Algures numa América desconhecida e ao ritmo da idade e das rotinas que caracterizam o último tempo da vida, este bonito filme mostra o processo de consciencialização e preparação de um idoso para o fim que se aproxima. Curiosamente, entre a ficção e a realidade estava um actor, que entretanto morreu, talvez sorrindo com aquele sorriso revelador e sábio com que terminou este filme.

Poderia escrever muito mais, mas não o vou fazer. Vou deixar aqui as palavras do crítico de cinema Luís Miguel Oliveira, publicadas no Cinecartaz do jornal Público porque, no geral, me identifico bastante com a sua análise.

Num período do ano em que os cinemas funcionam para as “massas”, este filme é uma pequena pérola que se visualiza tranquilamente em salas quase vazias. Só por isso, merece toda a atenção e divulgação.

 

 

 

Advertisements

para além do papel…

 

1

 

HuskMitNavn é um artista dinamarquês adepto de várias técnicas baseadas na ilustração, sendo especialmente conhecido como street artist.

Essa versatilidade permite-lhe trabalhar com vários materiais e em escalas variadas, sendo contudo no papel, que desenha, rasga e dobra, que a sua imaginação extravasa e nos leva para uma dimensão onde habita a simplicidade e o humor, mas igualmente a mensagem mais realista, como bem revela a imagem acima.

Seguem-se algumas obras em papel da sua autoria, uma pequena amostra da criatividade que o anima.

 

4

 

3

 

5

 

6

 

7

 

2

 

9

 

10

 

11

 

8

 

Qual de vós não esboçou um sorriso ao ver estas imagens?

 

 

paixão de van gogh

 

 

O inglês Hugh Welchman e a polaca Dorota Kobiela realizaram um inovador filme de animação que estreou recentemente nos cinemas portugueses e  emprestou o seu nome a este post. O título original é Loving Vincent.

Tecnicamente complexo, o filme revela alguns aspectos menos conhecidos que antecederam a morte deste pintor e resulta da curiosa associação de uma técnica tradicional como é a pintura a óleo com as modernas tecnologias digitais, tendo sempre por base as obras pintadas pelo artista.

Deixo-vos um interessante artigo publicado na última quinta-feira no jornal Observador, uma vez que é bastante completo e disponibiliza muita informação.

Termino acrescentando que já o visualizei e gostei imenso, merecendo sem dúvida uma ida ao cinema pela inovação que representa no mundo do filme de animação.

 

 

às vezes é um insecto…

 

capturar

 

Às vezes é um insecto que faz disparar o alarme, é o título de um pequeno livro de poemas da autoria de Nuno Costa Santos, português, escritor, dramaturgo, guionista para cinema e autor de programas radiofónicos e televisivos.

A editora, a Companhia das Ilhas, refere que o livro “…aborda temas do quotidiano, ou do modo como transformar as nossas vivências em palavras partilháveis. Uma linguagem simples e depurada, mas segura e rigorosa, que nos cativa para a leitura.”

Para além desta edição de bolso que me cativou pelo título, nada mais li deste autor. Contudo, tal como o link indica, tem outras obras publicadas.

Seguem-se quatro poemas que revelam um pouco da linguagem de Nuno Costa Santos e o seu modo singular de escrever poesia.

 

Às vezes é um insecto que faz disparar o alarme

Às vezes é um insecto que faz disparar o alarme
um zumbido que detona o coração.

Às vezes é uma virgula que tomba na frase
uma cabeça que desaba num ombro qualquer.

Às vezes é um fósforo
que resplandece venturosas entradas
no dicionário dos dias.

Às vezes nem isso.

Às vezes é um sopro que revira o mundo
no ventre do tempo
como quem se prepara para uma nova vida.

 

Google imagens

O mais velho convoca-me para a pescaria.
Lá vamos nós de canas de pesca,
pelas águas virtuais dentro.

Capturamos de tudo.

Peixes de mar mais profundo. Peixes de aquário. Peixes de desenho animado. Peixes de galeria nova-iorquina.

O rapaz cala-se, poético e atento, como se tivesse percebido as regras do ritual. E, ao som de cliques, o pescador vai lançando o isco cada vez mais longe, à procura de novas e novas e novas (e novas) espécies.

Dantes fazia-se isto no mar

 

Perdoa-me

Perdoa-me esta tristeza
de súbito revelada

(já passa
como passam as nuvens
e as notícias em rodapé).

este ar de passarão triste
estes olhos de boga
este contrato a termo incerto com o pensamento.

Não é nada

sou só eu
de vez em quando.

 

Lembrete

Tenho de ligar à alergologista mas não o faço
estou na minha hora da poesia.

Tenho de fazer alterações a um texto mas adio
estou na minha hora da poesia.

Tenho de passar um recibo verde mas espero
estou na minha hora da poesia.

Tenho de tratar da vida mas aguento
estou na minha hora da poesia.

Tenho de arquivar as obsesões e o medo mas protelo
estou na minha hora da poesia.

Agora já posso ir.

 

 

Imagem retirada de
http://companhiadasilhas.pt/books/as-vezes-e-um-insecto-que-faz-disparar-o-alarme/

 

 

“poesia” no futebol

 

futebol

 

… refrescar a tarde de calor com salpicos de futebol…

… meter o radar no pé esquerdo…

… mas há destinos e obras de arte que não entram em estatísticas (referindo um golo)

… o defesa brasileiro não teve samba para o tango do argentino…

… o guarda-redes tem sempre um palmo a mais…

… da marca dos onze metros pôs o poste a tilintar…

… adormeceu no turno…e ofereceu o golo…

… agarrou entre as mãos, a vontade de chamar pelo golo…

… colocou aquela bicicleta com umas mudanças acima…

… a bola levava certinha as coordenadas da cabeça do avançado…

… ele só tem olhos para a bola…

… Cristiano soltava a alegria…

… a classe com que põe a bola a morar no lugar favorito…

… é assim, quando se soltam os génios!

… etc.

 

Ao ouvir frases como estas a comentar resumos de jogos de futebol…a minha relação com esta modalidade melhorou consideravelmente.

A partir desse momento comecei a encontrar alguma “poesia” no futebol, não propriamente nas imagens emitidas, mas em comentários da autoria do jornalista João Alves Domingos, nome que aparece em rodapé no écran do primeiro canal da televisão pública portuguesa (RTP1), aquando da apresentação de resumos de alguns jogos.

A maioria destas frases são da sua autoria, e têm o dom de sugerir imagens e metáforas que facilmente nos transportam para outra realidade que não a de vinte e dois seres humanos atrás de uma bola tentando meter golos em duas balizas.

Tal descoberta levou-me a a percorrer outros canais televisivos, pois poderíamos estar perante uma nova linha jornalística de fazer comentários. Porém, nada encontrei de comparável nem com um estilo tão próprio, sendo este jornalista o detentor das melhores frases sobre esta modalidade desportiva.

Pelo menos para mim… que sou mais adepta de poesia do que de futebol!

 

 

Imagem retirada de  http://gqportugal.pt/melhor-sabado-futebol-da-historia/

 

 

 

the versatile blogger award

 

vba

 

Foi com curiosidade e surpresa que recebi de Fernanda Leal, autora do blog Essência da poesia, uma agradável mensagem informando-me que incluíra este espaço na sua escolha para o Versatile Blogger Award. Ignorando o que tal significava, fui investigar, chegando à conclusão que se tratava de um incentivo e de uma espécie de corrente que fomenta a partilha e a divulgação de blogs no vasto mundo da blogosfera. Curiosamente, dois dias depois ao passar pelo blog Documento de viagem, verifiquei com surpresa que em Maio fora igualmente indicada pelo casal Paula e Marcelo e, ontem mesmo, recebi de Sandro Ernesto, do blog Panografias, outra nomeação. Obviamente que fiquei satisfeita, porque significa o reconhecimento do Discretamente pelos seus pares.

Consultado o site do Versatile Blogger Award e lidas as regras, resolvi então aceitar o desafio proposto, começando por agradecer a esses três bloggers que me nomearam.

Em seguida, devo indicar quinze blogs do meu agrado. Escolha difícil, porque todos os que acompanho têm algo que aprecio. Para facilitar a selecção, decidi que deveriam ser escritos em português (de Portugal ou do Brasil) ou ainda, se escritos em inglês, com temáticas relacionadas com o meu país. Esta escolha “patriótica” justifica-se com o facto de hoje, dia 10 de Junho, se festejar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, evento que primeiramente será comemorado na cidade do Porto e depois na cidade de S. Paulo, no Brasil, com a presença do sempre bem disposto Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa. Estando hoje os países de língua portuguesa mais próximos, resolvi então homenagear o espírito português.

Gostava de acrescentar que, apesar de apreciar o trabalho dos bloggers que me indicaram, não os incluí nesta lista uma vez que já foram nomeados. Sendo o VBA uma espécie de “jogo de partilha” entre bloggers, preferi dar a hipótese de outros entrarem, aumentando assim o leque de blogs que serão divulgados nas listas. Além disso, ficarão mais pessoas satisfeitas com o reconhecimento!

É esta então a minha escolha, por ordem alfabética:

  • ChronosFeR, de Fernando Rozano, onde são criadas parcerias entre a fotografia, as palavras e a música, resultando uma harmoniosa unidade entre todas essas formas de expressão.

 

  • O blog  Dias com Árvores, onde Paulo V. Araújo e Maria P. Carvalho nos falam do reino vegetal com conhecimento científico e com sensibilidade. Gostando muito da natureza e de plantas, este blog é sempre uma mais-valia.

 

  • Viajo pouco, mas gosto de ler as dicas e as informações práticas que Mel Rolan insere em Listas de viagem. Viajante de muitos continente, ela também aprecia com carinho o meu país, publicando alguns posts sobre ele.

 

  • Sendo para mim a música sentida de uma forma essencialmente emocional e sem qualquer conhecimento teórico, o blog Luis Henriques, do musicólogo açoriano Luis Henriques, apresenta-se em inglês e é o mais “complexo” desta lista. Porém, talvez por isso mesmo, é um desafio que gosto de ler/ouvir. No geral, aprendo sempre qualquer coisa nos posts mais específicos que publica e aprecio o seu trabalho em prol da divulgação da música antiga, nomeadamente da portuguesa.

 

  • Mariel Fernandes, em Mariel Fernandes, mostra-nos “os seus pontos de vista” sobre diferentes momentos, temáticas, mas sempre com grande sensibilidade e actualidade. Gosto muito da forma como trabalha as ideias e as palavras, e como as revela em cada post publicado.

 

  • Multidimensões de um despertar, é o lugar das palavras de Felipe Abras que, em prosa ou poesia, reflectem uma filosofia de vida um pouco diferente e uma sensibilidade que aprecio.

 

  • Não me livro desse blog, de Tiago Masutti, é um blog virado para aspectos mais culturais. Sendo o autor também escritor, tem uma forma de escrever mais elaborada, que alia uma grande capacidade de relacionar os diferentes assuntos a um humor muito próprio. Proporciona uns bons momentos de leitura e com ele, ficamos sempre a saber algo que desconhecíamos.

 

  • Luis Torres chamou ao seu espaço O blog que ninguém lê, mas que certamente é lido por muitos, sendo eu um desses leitores. Versátil em temáticas, gosto da forma objectiva como analisa os acontecimentos da vida pessoal e da sociedade, recorrendo a uma linguagem simples e sem pretensões, pontualmente mais forte e emocional. Mas a vida é essa ambígua mistura de humores e de formas de reagir!

 

  • Em Os meus desenhos,  Fernanda Lamelas, mostra-nos uma forma pessoal e visual de registar os momentos pelo desenho. Gosto do seu risco espontâneo e da forma como enquadra os objectos representados no espaço branco de uma página, permitindo sempre ao desenho um saudável “respirar”.

 

  • Em Patriaamarga, Marcelo Raymundo é um contador de histórias, de encontros e desencontros, de momentos, e de vidas que vão cruzando o seu caminho. Fala de si próprio como “uma mente em constante criação”, frase com que sinto afinidade. Talvez por isso, gosto de passar pelo seu blog e ir vendo o que tem para contar.

 

  • Pedalopelacidade, de Nelson Branco, é o blog de alguém que tem uma grande paixão por bicicletas e que gosta de percorrer a pedalar… o que nós fazemos de carro! Partilha os seus trajectos com prazer, boa disposição e muitas imagens. Apreciando eu também essa actividade (sem aventuras nem obstáculos!), percebo um pouco do espírito que o orienta. Por isso, gosto de “pedalar” no seu blog!

 

  • Leandro Tissiano é o autor de Proseudiaficarmelhor, onde partilha com simplicidade as suas vivências e o que a vida lhe vai ensinando. Escrita sensível e que toca as emoções de todos.

 

  • José Leite é o autor do blog Restos de colecção, um interessantíssimo espaço sobre a história de lugares, acontecimentos, edifícios, eventos, etc, etc. Permite conhecer Portugal de uma perspectiva diferente e aprender imenso com as informações que disponibiliza. É um blog muito português!

 

  • Termino com Salt of Portugal, um blog escrito em inglês, mas também ele de alma bem portuguesa, que resulta do trabalho de Francisca e Sérgio Rebelo, Maria Rebelo, Rui Barreiros Duarte, Pedro Rebelo, Pedro Teles e Tomás Rebelo. Neste blog, os lugares do meu país são percorrido e saboreados com todos os sentidos, associando muitas informações e dicas para quem o queira visitar. Ou para nós que nele vivemos!

 

Contrariamente à maioria dos bloggers nomeados, o que acontece talvez por não terem lido as regras disponibilizadas no site do Versatile Blogger Award, apenas vou falar um pouco de mim, “em sete pontos”, com os autores que me indicaram, o que farei oportunamente através de e-mail.

Discretamente… as regras são para cumprir!!

 

 

 

a imaginação de Rich McCor

 

 

Rich McCor, a.k.a., Paperboyo, é um fotógrafo e artista inglês, muito jovem, que gosta de transformar as imagens, tanto as mais banais como as que guardamos de certos lugares-ícone, acrescentando-lhes recortes de papel em pontos estratégicos.

A ideia é de uma enorme simplicidade, certamente diferente da parte técnica que exigirá algum trabalho desde a concepção até à realização da foto final. Porém, produz um efeito interessante, envolvente e que nos faz sorrir, porque nos transporta de imediato para outra dimensão, para outros lugares e permite um novo olhar sobre o mundo, objectos e situações.

Deixo algumas imagens das suas aventuras fotográficas, assim como o link para a sua página no Instagram, espaço cheio de surpresas e o mais indicado para perceber a amplitude da sua imaginação.

 

 

paperboyo-9

 

 

 

 

Taking to the slopes in Val D'Isere, Rich placed a spray can next to a cloud - with mesmerising results

 

Thanks to a cut out of a snail, London's unusually-shaped City Hall has been transformed into a mollusc 

 

Existe muita informação disponível na Internet sobre este artista. Basta procurar!