doce páscoa

IMG_3897

Num mundo em estranha turbulência, o calendário cristão é pontuado por mais uma Páscoa e pela religiosidade a ela associada.

Mais do que a fé de cada um, é um tempo de boas energias porque as famílias se juntam na partilha de afectos, de novidades, de muitas iguarias e de uma doce disponibilidade.

No entanto, em muitas não é assim. Há famílias que são complexas como o mundo, em que há jogos de interesses, oportunismos e invejas, especialmente quando existem bens materiais em causa. Ou egoísmos que precisam de muito alimento.

Seja qual for o registo familiar em que nos integramos, tentemos favorecer a coesão e a partilha. Com ou sem religião associada. Apenas a partilha de algo genuíno, de uma boa energia que possa sair de nós na direcção dos outros e ser bem recebida, apesar das diferenças que sempre nos separam.

É isso que farei no meu pequeno e tranquilo circulo familiar!

E desejo o mesmo a todos vós!

Boa Páscoa!

 

 

 

Advertisements

olá verão!

 

IMG_3857a

 

A repetição dos ciclos da natureza marca o tempo da nossa vida. Entre um solstício e outro passam seis meses…até ao seguinte outros seis….o que na prática significa um ano que fluiu em nós como um vento, por vezes brisa, por vezes vendaval.

Hoje, no hemisfério norte, damos as boas vindas a um novo Verão e ao dia com mais horas de luz do ano. Para outros será o oposto. E para os que vivem nos extremos norte e sul desta belíssima esfera viajante do espaço, haverá respectivamente 24 horas de sol ou 24 horas de sombra.

Nesse instante que acontece precisamente às 11h 07m de hoje, os sensores da pele e da retina de quem habita nos quatro “cantos do mundo” estarão a receber informações totalmente diferentes. A relatividade da vida está aqui bem expressa: todos estamos certos, sentindo sensações diferentes ou até opostas!
Que bom seria que esta constatação fosse bem mais ampla e abrangesse outros campos que separam a humanidade! Ou que a diversidade fosse tão naturalmente aceite!

Voltando ao tema de hoje, e ao Verão…

…nos últimos dias, uma irrequieta e instável Primavera foi surpreendida por um calor repentino, abafado, tropical e que deixou o ar quase irrespirável. O corpo não apreciou tão brusca mudança e relaxou. O cérebro, pelo contrário, activou as sinapses e os processos do pensamento mas, curiosamente, orientando-os apenas numa direcção: vontade de férias e de descanso!

Sendo o Verão um tempo de energias positivas, simbolicamente um tempo em que a luz supera as trevas, que essa imagem seja nossa mentora mesmo quando cansados e precisando urgentemente de parar e de descansar. Que se reflicta nas pequenas coisas, no detalhe, na vontade de sentir, de estar, de partilhar. De dar algo.

É esse o desejo que me acompanha hoje…aqui… neste cantinho europeu… neste recanto do mundo…neste Universo infinito em que somos apenas um ínfimo ponto….

…e neste dia em que o Verão decidiu nascer cinzento, ventoso e chuvoso em Portugal!

 

DSC_0553

 

A vida é sempre uma surpresa!

Para uns, que seja um bom Verão…e para outros um Inverno de aconchego!

 

 

 

 

diferenças

 

s

 

Barak Obama está a terminar o seu mandato como presidente dos Estados Unidos da América e Donald Trump está prestes a entrar na vida dos americanos e na dinâmica deste planeta.

As diferenças entre ambas as personalidades são notórias, como serão marcantes as diferenças nas suas políticas, o que depressa iremos perceber.

Neste post, vou apenas centrar-me na forma de estar de ambos, baseando-me nas imagens e palavras percepcionadas através dos meios de comunicação.

Do ainda presidente, retenho o porte, a classe, a cordialidade, a dignidade, a belíssima voz e dicção, e ainda um sorriso muito espontâneo e natural. Retenho igualmente a imagem de um espírito conciliador e de alguém que soube impor respeito de uma forma elegante, inteligente, humana e com humor.

Do futuro presidente, a imagem que tenho nesta fase não é nada agradável. Inclui rudeza, falta de classe, uma linguagem sem nível, uma dicção sem clareza e alguma agressividade nas palavras e nos gestos. Mais grave ainda, é a percepção de estarmos perante um espírito demagogo, desagregador, instável e muito pouco respeitador das diferenças e do gênero feminino.

Donald Trump toma posse na próxima sexta-feira, dia 20 de Janeiro de 2017. Se eu fosse um cidadão norte-americano sentir-me-ia neste momento muito triste e frustrado. Sentiria que estava a regredir, a voltar para trás…e ninguém gosta desse sentir, especialmente por imposição e em resultado de um sistema eleitoral sem sentido.

Não sou norte-americana, mas sinto-me tão incomodada como se o fosse.

 

(Imagens retiradas de:    https://plus.google.com/+BarackObama    e  de     http://www.slate.com/articles/news_and_politics/politics/2016/01/the_gop_is_learning_to_love_donald_trump.html)