duendes e afins…

duende a

 

Ao ler que a 13 de Maio, hoje portanto, se celebra o Dia do Duende, não resisto a lhes dedicar algumas linhas. A eles a todos os seus amigos que adquirem vários nomes consoante as mitologias em que se enquadram.

Parece que estes seres-energia são muito pequenos, gostam de se vestir de verde e são extremamente rápidos a ponto de se tele-transportarem. Apreciam as nossas casas, são muito travessos e gostam de se meter com os humanos, ora para os ajudar ora aprontando das suas e atrapalhando os nossos dias. Enfim, podem ser uns anjinhos ou uns pequenos diabinhos!

Tendo em conta estas características, gosto de imaginar que eles nos acompanham e que de vez em quando circulam pela casa num espreitar invisível, actuando no escuro da noite ou mesmo em plena luz do dia. De que modo?

…mexendo nos livros e tirando-os da ordem

….fazendo cair objectos sem razão objectiva

…mudando coisas do sítio

…escondendo objectos em lugares que a memória não lembra ou totalmente absurdos

…e adorando sujar o que acabamos de limpar!

 

No entanto, na sua versão de “anjinhos” …

 

…levam-nos a encontrar/descobrir o que há muito procurávamos

…fazem-nos reparar em detalhes que levarão a encontrar soluções ou a compreender situações

… são uma espécie de interruptores que nos “dão luz”

…e são despertadores da nossa intuição!

E quando em silêncio se riem  à nossa volta deixam-nos bem dispostos…e quando estão chateados, deixam má energia no ambiente…

 

Sim, meu caro leitor, eu sei que estou a divagar e que tudo isto é/pode ser justificável com as nossas distracções, com os actos falhados que todos temos ou pelo duelo entre o consciente e o inconsciente de que somos palco. Porém…

…é muito mais engraçado pensar que uma boa parte dessas situações se devem à presença atrevida desses seres que se escondem nos cantos das nossas casas. E que se riem de nós, e que jogam às escondidas connosco e que fazem partidas…

Então…

…porque não mantermos este olhar um pouco mágico sobre a Vida, sobre os dias e sobre a passagem do tempo e, com humor, duvidarmos das nossas certezas, aceitarmos as nossas falhas e principalmente, que somos apenas mais uma forma de energia que circula no meio de tantas outras?

Porque não?

 

 

(Desenho e texto de Dulce Delgado)

 

 

 

 

 

16 thoughts on “duendes e afins…

    1. Boa! O que é preciso é duendes tranquilos à nossa volta!
      Obrigada Fernando por “entrar” na minha onda…e cumprimentos a esse seu pequenino companheiro de confinamento!

      Like

  1. Talvez, porque, boa parte dos humanos se achem deuses ou mesmo Deus, preferindo acreditar em si mesmos e coisas muito grandes, ignorando as pequenas coisas que realmente fazem a diferença…. Melhor ‘acreditar’ nos duendes de forma ma´gica do que sermos doentes sem magia…

    Liked by 1 person

  2. Também gosto de pensar assim… torna o mundo e a vida mais leve!! 🙂 Acho que uma sobrinha tua iria gostar muito de ler este post 😀 Beijinho*

    Liked by 1 person

  3. Então não Dulce? Vida é para ser levada de forma leve e com um pouco de bom humor e muita imaginação. Senão provavelmente seria muito pesada…
    Gosto de encarar a vida como um aproveitamento do que ela nos oferece de forma lúdica. Não como um fardo, mas compreendo que nem toda a gente a consiga “levar” desta forma.
    Obrigado por nos proporcionar este imaginário e tenha um bom dia.

    Liked by 1 person

    1. Creio que a imaginação é uma das melhores ferramentas de que dispomos. Não a vejo como uma fuga, mas sempre como uma possibilidade de entendimento, de equilíbrio e de ver um outro lado. E é claramente uma forma de adoçar a realidade!
      Obrigada Irina por estar presente e acompanhar estes minhas divagações!!

      Liked by 1 person

    1. O almanaque Borda d’ Água, de que sou totalmente fã, gosta muito de fornecer este tipo de informação, que depois confirmei no site Calendarr.com
      Ao “vivo” ou em livros, os duendes são sempre uns seres curiosos para o nosso imaginário.
      Muito obrigada pela presença e comentário.

      Like

  4. I love this! Too bad I didn’t see last week, but it’s OK. Maybe the elves saved for later. I didn’t know my birthday was Leprechaun Day. I love the way you described it – actually, I like both aspects, the imps, and the angels. The best part is the idea of taking life a little more lightly. Thank you!

    Liked by 1 person

    1. Yes, I think it’s very important to keep a “light” view over life, over our faults, contradictions, doubts and certainties too.
      With this perspective, everything that could irritate us, is seen with some “humor”. And we laugh with the little “imps and angels” that are always with us!!
      Thank you very much.

      Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s