pela areia

 

IMG_1080ab

 

Percorrer a beira-mar,
é afagar a fronteira entre a terra e o mar.

Caminho
de olhares que se cruzam,
de conversas
perdidas na maresia
e de memórias,
que contornam a maré cheia
e preenchem a vazia.

Deixa cada passo
uma marca na areia,
afagos
de humana energia
que suavemente se unem
sem medo de se tocar.

Marcas efémeras
que as ondas irão apagar,
e com elas levar
a doce energia
que no mar ficará
para sempre a flutuar!

 

 

(Dulce Delgado, Setembro 2017)

 

 

 

10 thoughts on “pela areia

  1. tenho uma relação com o mar muito intensa. além de ser pisciano, a salinidade, os barcos têm um sentido e significados que me lançam tal uma âncora para o seu fundo e lá, interiorizado, pode sentir a vida que passa por mim e vivê-la. teu poema é assim, um gosto de sal que não queima, mas doura com suavidade as marcas que as águas levam mas que a memória guarda. gosto muito do que escreve. meu abraço.

    Liked by 1 person

    1. É bom sentir que as nossas palavras tocam os outros, sendo certo que a prosa-poética do seu comentário (que revela bem a presença da sensibilidade de um pisciano!), complementa muito bem o meu poema.
      A beira-mar é um lugar muito inspirador, seja pelas texturas, pelo odor, pela fresquidão, pela viagem que oferece ao olhar ou, ainda, pelos belos passeios que permite dar!
      Grata pela sua presença!

      Like

  2. O mar é um campo magnético de enigmas. Ora, em visão de forma calma, ora, de acordo como a maré se alivia. Acostumava saldar a presença acústica de uma passeata pela areia, que certamente, me espreitava com a beleza que regozija a natureza. Por vezes, o mar nos representa, como ser de nossa formação oculta.
    Texto formidável Dulce!
    Abraços.

    Like

    1. Cada ser humano tem as palavras próprias para definir o seu sentir perante determinada situação. As palavras que podem descrever o mar, serão tão vastas como ele próprio. Talvez…quase infinitas!
      Por isso, agradeço imenso a presença, e o ter partilhado o seu sentir…e o seu mar!

      Liked by 1 person

    1. Se foi um doce-salgado que sentiste está perfeito…pois significa que captaste o essencial: a doce fluidez que tentei dar ao poema…e o sabor salgado da beira-mar!
      Obrigada minha filha! Bj*

      Like

  3. ๑•ิ.•ั๑
    Linda poesia! E seu poetar aqui veio doce no balanço das ondas.
    O mar azul é uma fonte inesgotável de inspiração e os teus versos em conjunto com a imagem ficaram perfeitos.
    Beijo de chocolate e domingo refrescante para ti.

    Like

    1. Inesgotável em vastidão… e para a inspiração, como muito bem afirma!
      Agradeço a presença e fico satisfeita por saber que as minhas palavras foram agradavelmente sentidas. Desejo igualmente um bom resto de domingo e uma excelente semana!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s